Notícias

LUZ lança empresa atuarial com a participação de Edson Jardim

A LUZ Soluções Financeiras, uma das principais empresas de gestão de riscos financeiros no país, anunciou a expansão de sua área de serviços atuariais. A companhia lançou a LUZ Atuarial, empresa que vai centralizar e gradualmente expandir a atuação nesse mercado.

Para reforçar a equipe, o renomado atuário Edson Jardim se associou à companhia. Profissional com mais de 30 anos de experiência no setor e que já passou por empresas como Towers Watson, Banco Mundial (consultor), Mercer Brasil e Xerox Group (Buck Consultants).

Clique aqui e saiba mais.

Leia também a matéria na Investidor Institucional online.

Investimentos: um debate cada vez mais relevante

Confira a matéria divulgada no Diário dos Fundos de Pensão de 02 de junho de 2016.

A escolha do modelo de precificação dos ativos dos fundos de pensão – marcados na curva ou a mercado –  é uma questão que ganha relevância cada vez maior e amplia o debate entre os gestores e especialistas em investimentos. 

Clique aqui para ler a matéria completa    

Investimentos: resposta à crise

Confira a matéria divulgada no Diário dos Fundos de Pensão de 15 de junho de 2016.

A nebulosidade dos cenários econômicos promete um segundo semestre   ainda marcado pela aversão ao risco e acentuado rigor no tratamento dado à gestão de riscos pelos investidores institucionais.

Clique aqui para ler a matéria completa  

INSTRUÇÃO Nº 30

Foi publicada a Instrução nº 30, de 22 de junho de 2016, a qual altera a Instrução Previc nº 28, de 12 de maio de 2016 (sobre os procedimentos para certificação, habilitação e qualificação dos membros da diretoria-executiva, do conselho fiscal e do conselho deliberativo), no que segue:

Os membros titulares e suplentes da diretoria-executiva, bem como os membros titulares e suplentes dos conselhos deliberativo e fiscal, terão prazo de um ano, a contar da data da posse, para obterem certificação. Ressalvado que o AETQ deverá ser certificado previamente ao exercício do cargo.

Não será mais necessária a certificação emitida por entidade certificadora para concessão de habilitação aos membros titulares e suplentes da diretoria-executiva ou aos membros titulares e suplentes dos conselhos deliberativo e fiscal.

Dessa forma, não é mais necessário que a EFPC envie à Previc a cópia do comprovante de certificação emitido por instituição autônoma certificadora antes do exercício de determinado cargo ou função pelo indicado, exceto para o AETQ, o qual deverá enviar, além dos documentos arrolados no art. 8º da Instrução Previc nº 28, cópia do comprovante de certificação emitido por instituição autônoma certificadora.

Ressalva-se que continua necessário o envio da declaração de que atende ao requisito de estrutura mínima composta por conselho deliberativo, fiscal e diretoria executiva (disposto no § 8º do art. 35 da Lei Complementar nº 109, de 2001).

Ainda, a EFPC deverá manter a Previc permanentemente informada de quais membros da diretoria-executiva, conselho deliberativo e conselho fiscal possuem certificação, devendo enviar a documentação comprobatória em até dez dias após a obtenção do certificado.

Por fim, foi inserido o art. 19-A na Instrução Previc nº 28, o qual estabelece que a Previc, para fins de supervisão baseada em risco, observará a quantidade de dirigentes certificados na EFPC.

Acesse e leia a página do Diário Oficial da União, na qual foi publicada a nova Instrução.  

No crédito privado, o risco não compensa

Confira a matéria divulgada na revista Exame de 25 de maio de 2016.

A revista Exame destacou que o retorno de fundos de crédito privado de baixo risco está superando investimentos de maior risco em 2016. A reportagem foi baseada em um levantamento e uma análise realizados pela diretora de previdência da LUZ, Maria Paula Cicogna.

Clique aqui para ler a matéria completa

INSTRUÇÃO PREVIC Nº 28, DE 12/05/2016

No dia 13 de maio foi publicada a Instrução PREVIC nº28, de 12 de maio de 2016, a qual regulamenta os procedimentos para obtenção de certificação, habilitação e qualificação dos membros da diretoria-executiva, conselho deliberativo, conselho fiscal e demais profissionais no âmbito das entidades fechadas de previdência complementar, de que trata a Resolução CNPC nº19, de 30 de março de 2015.

Clique aqui e leia o resumo desta instrução.

Especialistas em crise veem piso e vão às compras na bolsa

Confira a matéria divulgada no jornal Valor Econômico de 12 de maio de 2016.

O Valor Econômico baseou-se em um estudo da LUZ para produzir a reportagem que usa dados levantados pela diretora da área de previdência, Maria Paula Cicogna, para mostrar que o mercado que fundos está se recuperando após a crise.

Clique aqui para ler a matéria completa

Parceria com player global

Confira a matéria divulgada na Investidor Institucional de abril de 2016.

A revista Investidor Institucional destacou a parceria firmada pela LUZ com a Buck Consultants, empresa do grupo Xerox. A reportagem ressalta que o acordo credencia a LUZ para concorrer diretamente com grandes consultorias globais no mercado de serviços atuariais para fundos de pensão.

Clique aqui para ler a matéria completa