Com solução da LUZ, SulAmérica Investimentos é a primeira asset a operar com sistema integrado front e middle office

A SulAmérica Investimentos, uma das maiores assets independentes do país, é reconhecida pela excelência na gestão de ativos. A asset soma R$ 19 bilhões em ativos administrados e a qualidade da sua gestão é referenciada pela classificação máxima “AMP1-Muito Forte,” (1) atribuída pela Standard & Poor’s. A nota reflete não apenas a capacidade de administração da empresa, mas também a constante preocupação com a melhoria de processos, o rigoroso controle de risco e a transparência e proximidade no relacionamento com os clientes.
Sempre em busca de aprimorar ainda mais os processos internos, a SulAmérica Investimentos decidiu realizar novos aportes em tecnologia. O objetivo era obter uma visão completa em um único sistema, desde a boletagem até o controle da operação e a avaliação da performance dos fundos. Além disso, para auxiliar o processo de tomada de decisão, buscava-se uma solução que contemplasse todas as regras de enquadramento dos fundos.
“Era um projeto que previa a mudança de alguns sistemas robustos da asset por uma única solução integrada, que fosse de fácil comunicação e amigável para o usuário. A LUZ já possuía soluções para parte das nossas necessidades, especialmente de gestão de risco, e optamos por iniciar o desenvolvimento das demais funcionalidades para atender às nossas demandas”, relembra Leopoldo Barretto Jr., superintendente executivo da SulAmérica Investimentos.
De modo geral, a gestora trabalhava com diferentes sistemas para risco de mercado, enquadramento, boletagem, cálculo de performance e outro específico para toda a área de back office. “Eram praticamente cinco grandes sistemas”, explica Guilherme Conrado, sócio da LUZ Soluções Financeiras e gestor do projeto.
A partir da expertise da LUZ, o primeiro passo foi a implementação do sistema de risco. Junto à solução, implantou-se também uma parte da validação de resultados gerenciais diários. Após a implantação, o sistema permite a avaliação de performance para cada estratégia de investimento, com a indicação de quanto cada uma delas traz de risco e resultado para a carteira.
O próximo passo foi o desenvolvimento do boletador com compliance. A SulAmérica Investimentos precisava de um sistema que suportasse um volume grande de emissão de ordens diárias e, ainda, já considerasse todas as regras de enquadramento de cada uma das suas carteiras de uma maneira dinâmica e ágil em relação às mudanças de mercado. “O desenvolvimento desta solução foi muito importante para o projeto. Contamos com uma forte parceria com o cliente para chegarmos ao formato desejado”, afirma Conrado.
Outro item importante foi o processo de validação das cotas pelo back office. “Nos debruçamos sobre todos os cálculos e a nossa metodologia promoveu otimização dos processos de checagem do custodiante e apuração dos impostos”, continua Conrado.
Com a implantação concluída, a SulAmérica Investimentos é a pioneira no uso do sistema de boletagem com complicance da LUZ e conta, hoje, com toda a solução integrada front e middle office – MITRA. Como resultado, a gestora possui uma visão completa dentro de um único sistema, desde o planejamento das operações até a participação destas operações dentro do fundo, agregando a visão de risco, resultado gerencial por estratégia e validação de cotas.
Para o vice-presidente da SulAmérica Investimentos, Marcelo Mello, a empresa ganha principalmente em eficiência e otimização de processos. “Já é possível perceber que há ganho qualitativo”, avalia Mello. Outro ponto abordado é que um sistema integrado traz um diferencial competitivo para a SulAmérica Investimentos. “Os investidores já conseguiram perceber as mudanças e as estão valorizando muito, pois aqui no Brasil fomos pioneiros em oferecer uma visão integrada dos sistemas”, conclui Mello.
Além de ser um sistema integrado há ainda outras vantagens. “Há um ganho operacional muito grande. Um dos principais é a capacidade de trazer as informações do mercado automaticamente. Outro grande ganho é ser um sistema capaz de processar de uma forma automática à noite”, afirma Leandro Castro, Coordenador de TI da SulAmérica Investimentos.
“Apenas um mês após o termino da implantação, o sistema supera as nossas expectativas. Ele é mais robusto sem deixar de ser dinâmico, já que conseguimos as informações que queremos de forma rápida e fácil”, acrescenta Barretto Jr.
(1) AMP1-Muito Forte: classificação atribuída às práticas de administração de recursos de terceiros (AMP - Asset Management Practices), publicada pela Standard & Poor’s ao mercado em 06/07/2009 e reavaliada em comunicado emitido em 05/10/2010 , 24/10/2011 , 06/12/2012 e Março/2014. Mais informações podem ser obtidas no site www.standardandpoors.com.br

Voltar

Scroll to Top